Aguarde! Carregando...
X

Mercado do Cacau

RESUMO DA SEMANA 13 A 17/11/17

Dentro de um novo momento, NY reage as compras especulativas e perde força para manter níveis acima de us$2,200/ ton.

 Ainda sob os reflexos da mudança de base de dez/17 para mar/18, onde os impulsos compradores estiveram exaltados nos últimos dias, deixaram as bolsas vulneráveis para ações de vendas visando realização de lucros. Comenta-se que, existem claras incertezas sobre a performance das lavouras espalhadas pelo mundo afora, durante os próximos meses. No continente africano, a agencia Reuters publicou nota, alegando que as condições climáticas por lá, andam na mais perfeita harmonia, destacando o equilíbrio entre chuvas, sol e temperaturas. A descrição desse cenário, minimiza bastante a euforia de ver o mercado NY, evoluir acima dos níveis atuais. Segundo um renomado trader americano, responsável por uma das mais importantes empresas de pesquisa de safras do mundo, no momento existem muito mais notícias ressaltando as excelentes condições climáticas, do que comentando o crescimento do consumo mundial de derivados. Isso significa a possibilidade de momentos estáveis para os próximos dias. NY ice março, fechou o período a us$2,120 / ton.

As fortes chuvas que caíram durante a semana, seguramente influenciaram para redução sensível das chegadas de cacau nas indústrias da Bahia. Fontes seguras comentam que as últimas colheitas da safra principal estarão acontecendo até as próximas semanas. A essa altura, poucos volumes deverão ser alcançados, podendo reduzir o número de entradas estimada por players locais, para os meses seguintes.

Em contrapartida, abrindo a temporada 17/18 de importações, encontra-se em desembarque no porto de ilhéus, o primeiro navio proveniente de Takoradi Ghana, trazendo cinco mil toneladas de cacau. Para o mês de dezembro estão sendo esperados mais vinte cinco mil toneladas. No total até abril próximo, deverão chegar em solo baiano algo próximo de sessenta mil toneladas ou um milhão de sacas.    

A boa notícia para o produtor, está na prospecção para próxima safra temporã. Técnicos de campo, revelam que até o momento, as lavouras apresentam um excelente aspecto vegetativo, com floração intensa, muito acima da média dos anos anteriores. Comentam que, caso persistam as mesmas condições climáticas durante mais alguns meses, poderemos até incidir em um temporão bastante promissor.

Os preços pagos durante a semana ao produtor na Bahia, estiveram entre R$115,00 / R$121,00

Informações: mercadodocacau.com

Deixe seu Comentário em RESUMO DA SEMANA 13 A 17/11/17:

Sua participação é muito importante para nós!

Análises de Mercado Relacionadas

  • 15 DEZ

Notícias de excedente da nova safra mundial começam a circular, estimulam ampliar as vendas nas bolsas e mercado perde força....

  • 08 DEZ

Bolsas enfrentam onda de liquidações em massa e cacau perde mais de 8% na semana em NY e Londres. Uma semana...

  • 01 DEZ

Diante de cenário duvidoso, mercado enfraquece e interrompe perspectiva de ver NY retomar os níveis acima us$2.200 / ton, em...

  • 26 NOV

Onda de incertezas da safra africana atual, consolida quadro de estabilidade dos níveis nas bolsas NY e Londres.   A semana...

Últimas Atualizações

Últimas Atualizações

Destaques

Destaques