Aguarde! Carregando...
X

Mercado do Cacau

RESUMO DA SEMANA DE 04 a 08/06/18

Em ambiente de incertezas bolsas se mantém em alta volatilidade.

Apesar do grande número de apostas  indicando que o mercado  poderia seguir firme na tendência que vinha realizando, as bolsas esboçando movimento rebuscado surpreendeu a todos elevando substancialmente o nível na última sessão.  A explicação para esse fato reside  principalmente em notícias fundamentais de um sentimento nacionalista que vem aguçando nos principais países africanos. Alegam que apesar de entregarem mais de 70% de todo cacau do planeta, participam apenas de 5% do faturamento global do negócio e reagem prometendo que adotar medidas protecionistas para beneficiar a cadeia produtiva local.

Alguns especialistas comentam que ainda existe uma ponta firme de sobre compra nas bolsas, podendo o mercado sofrer ajustes negativos.

O cambio disparou e ajudou a conter as baixas no preço em reais do cacau pago ao produtor local. Analistas afirmaram que no curto prazo poderemos ver o dólar valendo fácil acima dos R$4,00, visto as incertezas politico econômicas que estamos atravessando e uma possível elevação na taxa de juros nos EUA. Comentam que essa taxa poderá ultrapassar a casa de 6% aa.

Outro fato novo que ocorre no mercado de cacau e vem causando sérias preocupações aos operadores tradicionais das bolsas, são os tais novos participantes ou investidores de ocasião. De perfil arrojado compram e vendem grandes volumes mediante informações e até mesmo por intuição. “Basta possuir um teclado de computador e dinheiro na conta para realizar transações nas bolsas”, comentou um renomado trader americano, alegando que estamos perdendo o controle dos movimentos relacionados ao commoditie cacau. Antes podíamos dimensionar volumes de compras e vendas, enquanto que atualmente já não temos mais como fazer estimativas nesse campo. Enfim, teremos que nos acostumar a conviver com movimentos extremos nos dois sentidos.

NY ice Julho oscilou entre Us $2,443 e Us $2,262 e encerrou a Us $2,375 / ton

Conforme previsto as entradas de cacau no Brasil permanecem em franco crescimento. Grande movimentação na chegada de amêndoas às indústrias já começam a refletir nos diferenciais de preço contra NY que recuaram us$100 na semana. Alguns especialistas comentam que logo veremos as processadoras operando níveis normais de prêmios. Na média ficaram em us$600 entre empresas e us$480 ao produtor.

O clima predominantemente chuvoso e bastante úmido, porem com frequentes ocorrências de dias quentes, proporcionam um ambiente extremante favorável para o desenvolvimento dos frutos. Esse cenário prevalece em todas as áreas de cultivo do Brasil.

Durante a semana CEPLAC Bahia foi palco de um importante debate promovido pelo MAPA para definir um novo modelo operacional da entidade. Na oportunidade, além de representantes da ceplac e do MAPA,  estiveram presentes dirigentes de classe, autoridades locais e produtores de cacau.

Na Bahia os preços pagos ao produtor em arrobas oscilaram entre R$158,00 e R$165,00

Adilson Reis   mercadodocacau.com

Deixe seu Comentário em RESUMO DA SEMANA DE 04 a 08/06/18:

Sua participação é muito importante para nós!

Análises de Mercado Relacionadas

  • 02 SET

Mesmos sofrendo pressões especulativas por liquidações, as bolsas resistem e buscam recuperaração. Depois de uma recuperação expressiva desde os meados de...

  • 27 JUL

Cenário positivo de abastecimento faz desabar simultaneamente bolsas e diferenciais internos. Coincidentemente as entradas internas e nas outras origens ao...

  • 20 JUL

Apesar dos números surpreendentes nas moagens mercado permanece em incertezas. Os excelentes resultados das moagens mundiais não tiveram força para...

  • 13 JUL

Diferenciais internos despencam 180% em 45 dias e preços pagos ao produtor recuaram no Brasil. Ainda em estado de choque,...

Últimas Atualizações

Últimas Atualizações

Destaques

Destaques