Aguarde! Carregando...
X

Mercado do Cacau

RESUMO DA SEMANA DE 16 a 20/04/18

Incertezas poderão reduzir o ritmo frenético de crescimento dos índices nas bolsas

Uma intensa movimentação foi registrada nas bolsas durante a semana. Logo no inicio foram divulgadas noticias positivas nas moagens asiática e europeia 7,2% e 55% respectivamente. Rapidamente o mercado respondeu em um  rally que elevou NY para cima de us$2,800 / ton, apresentando um ganho real de mais de 4,8% em dois dias. Nesse momento, traders ao redor do negócio, comentaram que foi o talvez um dos maiores níveis de compra short registrado no mercado de cacau. Havia mais de 40.000 lotes sendo especulados. No final do período foram anunciados os indicies norte americano de processamento de cacau que fechou em -1,14% comparados com o mesmo período do ano anterior. Embora tenha se mostrado um pouco abaixo do previsto, se transformou na gota d´água para ver os fundos realizando lucros das posições compradas e consequentemente trazer as bolsas para níveis próximos dos praticados nos ultimas dias. A grande dúvida que paira o mercado reside na consistência ou não dos fatos que estimularam a puxada de mais de 30% nos primeiros meses do ano. Alguns analistas afirmam que o consumo crescente de produtos de cacau, poderá manter a motivação dos compradores da commoditie. Outros insistem na manutenção do superávit mundial de amêndoas, alegando que a produção não será afetada aos níveis que muitos especulam atualmente.

Embora prevaleçam as duvidas, acreditamos que estamos diante de um novo momento, onde poderemos conviver com altos e baixos nas bolsas, porém dentro uma caminhada lentamente ascendente. Fatos como: A ausência de chuvas na África, que prejudicaram a formação da safra principal e os indicies animadores de crescimento que se apresentam no mercado consumidor de derivados de cacau na Ásia e Europa, poderão trazer o suporte necessário para consolidar essa tese.

NY encerrou a semana a us$2,729 / ton e variou no período entre us$2,691 e us$2825 / ton

As entradas no Brasil ainda permanecem lentas, mantendo a baixo fluxo de negócios entre players locais. OS diferencias praticados estão sendo mantidos acima de us$680 sobre NY entre empresa comerciais e us$550  ao Produtor. Durante a semana o preço nominal de uma arroba de cacau atingiu R$170,00, animando bastante todos os participantes do setor primário.

Técnicos de campo mostram-se cada vez mais otimistas para a colheita do temporão. No Pará, afirmam que essa poderá ser a maior dos últimos cinco anos.  No geral, os números da nova safra são ainda inconsistentes diante da possibilidade de ataque de pragas e fungos, porém, todos são unanimes para uma elevação média de 50% em relação às safras catastróficas 2016 / 2017.

Na Bahia os preços pagos ao produtor oscilaram entre R$160,00 e R$172,00 por arroba.

Informações: mercadodocacau

Deixe seu Comentário em RESUMO DA SEMANA DE 16 a 20/04/18:

Sua participação é muito importante para nós!

Análises de Mercado Relacionadas

  • 13 JUL

Diferenciais internos despencam 180% em 45 dias e preços pagos ao produtor recuaram no Brasil. Ainda em estado de choque,...

  • 07 JUL

Ausência de notícias fundamentais eleva movimentos voláteis nas bolsas Ainda permanecem firmes os altos níveis de flutuação do mercado em Londres...

  • 29 JUN

Movimentos especulativos permanecem e bolsas operam com indicies instáveis. Mediante a ausência de noticias consistentes, seguem firmes os movimentos claros...

Últimas Atualizações

Últimas Atualizações

Destaques

Destaques