Aguarde! Carregando...
X

Mercado do Cacau

RESUMO DA SEMANA DE 19 A 23/02/18

Bolsas reagem a indícios de redução da safra mundial e deslancharam para o patamar de US $2,200 / ton.

Diante de intensa movimentação, o mercado permanece em firme tendência de elevação, baseando-se em noticias que reportam a estimativa de redução da safra global, com ênfase para os países africanos. Em pesquisa recente realizada dentre players que atuam na África, concluiu-se que, a Costa do Marfim sofrerá redução estimada em 12% na safra em curso. Comparando a primeira prospecção que foi de 1,5 milhões de toneladas, o numero atual projeta o volume de 1,32 milhões de toneladas. Outro fato relevante veio do recorde batido nos EUA no consumo de chocolate por conta do Valentine´s day. Essa eventualidade chamou atenção de todo setor, que pressente o bom momento que poderá atravessar nos próximos anos. Vale ressaltar, que o maior crescimento vem do segmento de chocolates contendo elevada concentração de teores de cacau.

Nas ultimas semanas, a bolsa de NY registrou crescimento de mais 10%, destacando o cacau como a commoditie agro mais atraente e que mais se elevou no período. A semana NY fechou a US $2,203 / ton.

No Brasil a noticia que balançou a mercado interno, foi divulgação do MAPA reportando a reabertura das importações de cacau, originadas da costa do Marfim. Embora algumas entidades neguem a noticia, o fato despertou movimentações de repudio por parte dos produtores de cacau. Muitos entendem que a importações se fazem necessárias para suprir o abastecimento das indústrias processadoras locais, porém defendem um rigoroso controle fitossanitário, para uma entrada segura da matéria prima, afastando qualquer risco de chegada de novas pragas que possam atingir as plantações locais. Ainda segundo produtores, outro fato considerado relevante, seria o controle dos volumes adquiridos, para não dispor sobras de estoques diante da entrada da nova safra temporã, podendo acontecer o mesmo fato que ocorreu em 2015, onde os diferencias chegaram ao patamar negativo de US $ 900.  Atualmente as importações somente podem ser realizadas de Gana.

O clima continua favorecendo a nova safra. Chuvas regulares continuam caindo nas diversas regiões produtoras, inclusive no Pará, Espírito Santo e Rondônia.

Na Bahia, alguns técnicos em prospecção de safras continuam animados com o possível número da próxima safra temporã baiana, estimando eles em 1 milhão de sacas, contra 600 mil no ano anterior.

Produtores de cacau da Bahia continuam focados em direcionar lideranças do setor para as câmaras federal e estadual, já nas próximas eleições. Em mais uma reunião realizada durante a semana, foram levantados alguns questionamentos estruturais, assim como os nomes de possíveis candidatos. 

Na Bahia os preços pagos ao produtor na semana oscilaram entre R$120,00 / R$127,00 por arroba.

Informações: mercadodocacau.com

 

Deixe seu Comentário em RESUMO DA SEMANA DE 19 A 23/02/18:

Sua participação é muito importante para nós!

Análises de Mercado Relacionadas

  • 22 JUN

Novas notícias voltam a estimular especuladores e bolsas operaram em movimentos extremos. Mais uma vez o mercado mostrou-se estar à deriva....

  • 15 JUN

Fundamentos altistas puxam as bolsas pra cima e animam investidores Notícias fortemente embasadas chegaram da África para aquecer os ânimos...

  • 08 JUN

Em ambiente de incertezas bolsas se mantém em alta volatilidade. Apesar do grande número de apostas  indicando que o mercado  poderia...

  • 25 MAI

Confirmando a tendência NY perde 4,8% na semana e poderá seguir em movimentos de ajustes. Conforme previsto, as bolsas responderam ao...

Últimas Atualizações

Últimas Atualizações

Destaques

Destaques