Aguarde! Carregando...
X

Mercado do Cacau

RESUMO DA SEMANA DE 26/02 a 02/03/18

Safra africana aponta números abaixo do esperado e bolsas mantem o viés de alta. 

Logo depois da divulgação dos números da ICCO, estimando uma redução significativa da safra em curso dos principais países produtores de cacau da África, o mercado veio em reação imediata, causando extenso movimento comprador nas bolsas. A principal motivação da baixa de produção, concentra-se nas condições climáticas inadequadas, que apresentam atualmente pouca incidência de chuvas e temperaturas acima dos níveis normais. Segundo agência Bloomberg, o serviço meteorológico nacional da Costa do Marfim, divulgou que entre os dias 20 de janeiro e 21 de fevereiro foram registrados os mais baixos níveis pluviométricos dos últimos trinta anos. Nesse período, a manutenção de umidade do solo é imprescindível para trabalhar na formação dos frutos. Durante a semana ocorreram excelentes precipitações na Nigéria e em menores proporções em Gana e Costa do Marfim. Ainda na África, as previsões indicam chuvas entre 30 e 60 mm, para os próximos dias. 

NY Ice May cresceu 5,7% no período e fechou firme a US$2,326 / ton. Segundo alguns analistas, o mercado carrega uma forte motivação para ampliar os canais de elevação, porém não descartam no curto prazo, ver a possibilidade de uma forte queda, por conta de realização de lucros. Enfim contra fundamentos não existem argumentos. Até que venham novas noticias contrarias, deve-se manter a tendência positiva. 

As chegadas de cacau importado no porto de Ilhéus prosseguem. Desde o último dia 19/02 estão sendo descarregados 296 mil sacos provenientes de Gana. Ainda para reforçar o suprimento das indústrias processadoras locais, também estarão desembarcando entre os dias 30/03 e 05/04, outros mais 250 mil sacos. 

As indústrias mantem-se firmes na corrida por aquisição de cacau no mercado interno, quebrando records de diferenciais a cada semana, chegando a +US$ 650. Embora persistam em pagar níveis elevados por amêndoas brasileiras, podemos ver a clara tendência de redução desses parâmetros, visto a formação de estoques com a entrada de volumes importados e a excelente perspectiva que se apresenta a nova safra temporã. Em algumas regiões na Bahia, técnicos estão empolgados e ver áreas mostrando crescimento de até 85% comparados com o mesmo período do ano anterior. Em relato, um produtor do Pará enfatizou que safra devera ser 60% maior do que a média dos últimos anos. O mesmo cenário se repete nas lavouras do Espirito Santo e da Rondônia.   

Na Bahia, novas frentes relacionadas ao cacau estão sendo consolidadas. Dessa vez o turismo esta sendo focalizado com a criação da estrada do chocolate. Situada entre os municípios de Ilhéus e Uruçuca, o projeto tem por objetivo, atrair turistas a conhecer as tradicionais fazendas de cacau da estrada, assim como viver a experiência do cultivo do cacau até a fabricação artesanal do chocolate. 

Bahia: Preços pagos ao produtor na semana oscilaram entre R$125,00 / R$130,00 por arroba.

Informações: mercadodocacau.com

Deixe seu Comentário em RESUMO DA SEMANA DE 26/02 a 02/03/18:

Sua participação é muito importante para nós!

Análises de Mercado Relacionadas

  • 02 SET

Mesmos sofrendo pressões especulativas por liquidações, as bolsas resistem e buscam recuperaração. Depois de uma recuperação expressiva desde os meados de...

  • 27 JUL

Cenário positivo de abastecimento faz desabar simultaneamente bolsas e diferenciais internos. Coincidentemente as entradas internas e nas outras origens ao...

  • 20 JUL

Apesar dos números surpreendentes nas moagens mercado permanece em incertezas. Os excelentes resultados das moagens mundiais não tiveram força para...

  • 13 JUL

Diferenciais internos despencam 180% em 45 dias e preços pagos ao produtor recuaram no Brasil. Ainda em estado de choque,...

Últimas Atualizações

Últimas Atualizações

Destaques

Destaques