Aguarde! Carregando...
X

Mercado do Cacau

RESUMO DA SEMANA DE 29/01 a 02/02/18

Noticias pessimistas vindas da África invadem o mercado e bolsas reagem em movimento comprador. 

Informações firmes relatam a possibilidade de redução dos estoques mundiais de cacau, foram  decisivas para animar investidores a elevar o viés de compras e provocar um novo rally nas bolsas, Londres e NY. Um dos principais elementos influenciadores foi da constatação de um novo fungo devastador na Nigéria. Órgãos oficiais nigerianos demostraram grande preocupação e se determinam a conter o avanço da doença. Outra informação relevante vem da Costa do Marfim e retrata a forte intensidade dos ventos quentes, o harmartam. Agricultores de diversas regiões comentam o fenômeno, ressaltando preocupação, além de afirmarem estar muito mais rigoroso que no ano anterior, onde obtiveram uma safra record.

Embora as perspectivas futuras de colheitas africanas não sejam animadoras, nos portos marfinenses as movimentações ainda permanecem bastante significativas, superando as entradas do mesmo período 2017.

Em Gana, fala-se também em redução de safra. A Cocoabod anunciou que deverá finalizar a colheita em set/18, com 850 mil toneladas, sendo 12,5% menor que na última temporada onde foram registrados oficialmente 970 mil tons.  Ainda em Gana, analistas afirmam que além do clima seco, outros problemas influenciaram para queda da colheita atual, tais como: Os baixos preços que o governo remunera produtores de cacau e ausência de incentivos financeiros, para aquisição de insumos necessários a realização das práticas habituais de campo. 

Durante o período NY Ice Março variou entre US $1,938 e US $2,062 / ton. Encerrando a semana a US $2,0 50 

Fazendeiros baianos foram contemplados com a homologação da Identificação Geográfica da produção de cacau do sul da Bahia. A IG é vista por todos, como elemento agregador de valor na produção, além de ser mais um ingrediente incentivador para elevar da qualidade do cacau brasileiro. Durante anos, vários líderes ligados a cacauicultura lutaram bravamente para obtenção do selo. Realmente vale comemorar.   

A redução expressiva das entradas de cacau induziram as indústrias processadoras a elevar ainda mais os prêmios pagos sobre NY, para aquisição de amêndoas no mercado brasileiro. Dessa vez atingiram a marca record de +US $600 no comercio entre empresas e +US $450 no produtor. Esse foi maior ágio pago desde 2008 e superou todas as expectativas dos analistas e vendedores locais.

A chegada de navios procedentes de Gana, assim como a possível crescimento dos níveis nas bolsas, poderão reduzir os diferenciais para indicies mais próximos da realidade, em breves dias. Outro fato importante que se deve levar em conta, são as excelentes noticias no que se refere a prospecção da nova safra temporã. Alguns analistas já arriscam afirmar, um crescimento mínimo de 50%, comparados com 2017. Lembrando que a safra anterior foi totalmente atípica, devido às sequelas da seca histórica em 15/16. 

Na Bahia os preços pagos ao produtor na semana oscilaram entre R$110,00 / R$116,00 por arroba.

Informações: mercadodocacau.com

Deixe seu Comentário em RESUMO DA SEMANA DE 29/01 a 02/02/18:

Sua participação é muito importante para nós!

Análises de Mercado Relacionadas

  • 02 SET

Mesmos sofrendo pressões especulativas por liquidações, as bolsas resistem e buscam recuperaração. Depois de uma recuperação expressiva desde os meados de...

  • 27 JUL

Cenário positivo de abastecimento faz desabar simultaneamente bolsas e diferenciais internos. Coincidentemente as entradas internas e nas outras origens ao...

  • 20 JUL

Apesar dos números surpreendentes nas moagens mercado permanece em incertezas. Os excelentes resultados das moagens mundiais não tiveram força para...

  • 13 JUL

Diferenciais internos despencam 180% em 45 dias e preços pagos ao produtor recuaram no Brasil. Ainda em estado de choque,...

Últimas Atualizações

Últimas Atualizações

Destaques

Destaques