Como a vassoura-de-bruxa impactou a produção cacaueira no Brasil - Mercado do Cacau
Aguarde! Carregando...
X

Mercado do Cacau

Como a vassoura-de-bruxa impactou a produção cacaueira no Brasil

Como a vassoura-de-bruxa impactou a produção cacaueira no Brasil
  • 01
  • ★★★★★

Pesquisador explica como a praga devastou o sul da Bahia e fala sobre as pesquisas desenvolvidas para combatê-la

Na história da agricultura do Brasil, algumas pragas já foram responsáveis por mudar a geografia do campo. Um exemplo é a vassoura-de-bruxa, que causou grande impacto na produção cacaueira do país. Para falar sobre esta praga, o Brasil Rural entrevista o coordenador de pesquisa do Laboratório de Genômica e Expressão, do Instituto de Biologia da Universidade de Campinas – UNICAMP, Gonçalo Amarante Guimarães Pereir?a.

A vassoura-de-bruxa, causada por um fungo chamado “moniliophthora perniciosa”, é originária da Amazônia. Porém, de acordo com Gonçalo, a partir do momento em que a cultura do cacau começou a se estabelecer e se fortalecer no sul da Bahia a praga chegou na região. "As pessoas achavam que a Bahia estava protegida da doença. Entretanto, provavelmente de forma criminosa, mas seguramente de forma humana, em 87, 88, as pessoas começaram a encontrar o fungo na Bahia."

Em relação aos estudos feitos no laborátório, o especialista esclarece que ao longo dos anos a pesquisa se concentrou em entender o mecanismo da praga. A partir daí, foram desenvolvidas novas moléculas capazes de atuar em diversos fungos que atacam diversas culturas brasileiras.

"A gente talvez esteja à frente de um novo conjunto de moléculas que podem trazer grandes soluções para o campo, não apenas para o cacau”, pontua.

Ouça a entrevista completa e conheça mais sobre esta praga AQUI

Fonte: Brasil Rural

Deixe seu comentário para Como a vassoura-de-bruxa impactou a produção cacaueira no Brasil

Já temos 1 Comentário(s)! Deixe o Seu :)

Resposta de Adelmo Ribeiro da Silva

Nos entornos de Itororó, segundo soube, o foco de disseminação da vassoura de bruxa seria autônomo em relação ao restante de estafo. Esse foco, ocorrido na zona do Ribeirão do Macuco, Itambé (BA) áeea contígua a Itororó, decorreria da vinda irregular de caçuás contaminados do estado do Pará, e teria sido identificado, na mesma época que o foco principal, em imóvel cujo proprietário foi apontado como tendo, na mesma época, visitado o Pará e trazido um par de caçuás.

★★★★★ Em 14-12-2018 às 19-21h Responder 5
Avalie Este Conteúdo: 1 2 3 4 5
[Aguarde, Buscando Dados!]
Notícias Relacionadas

Respondendo à notícia de que o cacau comercializado por Gana e Costa do Marfim terá um preço mínimo, as cotações...

Publicidade

Vídeos

Vídeos