Aguarde! Carregando...
X

Mercado do Cacau

Governo incentiva plantio de cacau com R$ 2,13 bilhões para investimentos

Governo incentiva plantio de cacau com R$ 2,13 bilhões para investimentos
  • 06
  • ★★★★

A partir de 1º de julho, os cacauicultores poderão contar com R$ 2,13 bilhões em crédito de investimento para a implantação, melhoramento e manutenção de suas lavouras em sistemas florestais ou agroflorestais. Os recursos fazem parte do Programa Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC), anunciado no último dia 7 pelo presidente Michel Temer e pelo ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) no lançamento do Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2017/2018.

Antes, o plantio com incentivo do ABC só era permitido na Amazônia. Com o novo PAP, foi ampliado para as outras regiões do país, principalmente Bahia e Espírito Santo.

De acordo com o diretor da Ceplac (Departamento da Comissão Executiva da Lavoura Cacaueira) do Mapa, Juvenal Maynart Cunha, financiar o incremento da produção do cacau no sistema de Agricultura de Baixo Carbono é uma visão inovadora. Isto porque, acrescenta, o cacau é uma árvore nativa da Floresta Amazônica e de boa convivência com as florestas nativas. “A Ceplac é detentora da ciência e extensão rural na inserção produtiva, tanto na Floresta Amazônica quanto na Mata Atlântica”, ressalta o diretor.

Os projetos apresentados com essas finalidades às instituições financeiras terão limite de financiamento de até R$ 2,2 milhões por produtor de cacau, com taxas de juros de 7,5% ao ano e com prazo de pagamento de até 12 anos.

Além do cacau, também estão contempladas as plantações de açaí, oliveira e nogueira no Programa ABC.

Desafio

O Brasil é o sétimo produtor de cacau do mundo, atrás da Costa do Marfim, Gana, Indonésia, Equador, Camarões e Nigéria. Em 2017, o país importará 60 mil toneladas de amêndoas. “O grande desafio é deixar de ser importador de amêndoas africanas, para melhor atender a indústria nacional, até mesmo pelos riscos fitossanitários”, destaca Maynart.

Segundo Maynart, o governo está implementando medidas que propiciem novos investimentos para a revitalização da economia cacaueira.

O Brasil tem toda a cadeia produtiva de cacau e chocolate instalada no país, estando previsto para este ano negócios da ordem de R$ 22 bilhões.

De acordo o IBGE, em 2016, a produção brasileira ultrapassou 214,7 mil toneladas de amêndoas secas de cacau, em uma área de 707,2 mil hectares. Os principais estados produtores são Bahia (116,1 mil toneladas), Pará (85,8 mil toneladas), Rondônia (5,2 mil toneladas) e Espírito Santo (5,5 mil t). Atualmente, o consumo interno é de cerca de 190 mil toneladas de derivados de cacau. Fonte: Ministério da Agricultura 

Deixe seu comentário para Governo incentiva plantio de cacau com R$ 2,13 bilhões para investimentos

Já temos 6 Comentário(s)! Deixe o Seu :)

Resposta de Jose lugli garcia

Sou da capital nacional do cacau cidade medicilandia estado parã Precisamos de me nas burocracia para financiamento e investimentos na ceplac que se encontra esquecido pelos governos estaduais e federais.

★★★★★ Em 25-06-2017 às 16-45h Responder 5

Resposta de Jose lugli garcia

Espero que seja positivas estas notícias, pois estou a mais de 08 mezes em buscas de financiamento para uma área de 15 hectares de plantio de cacau e não consigo a liberação da verba ,sempre com alegações que falta recursos. Já refiz o projeto em março e agora vou fazer novamente ,pois alegam que tem que mudar para o plano safra 2017 .nossa região e medicilandia capital nacional do cacau.estou buscando recursos através do banco do Brasil deste município. Temos a ceplac neste município, mas está um órgão abandonado pelo governo federal com apenas 02 técnico para mais de5.000 produtor .esperamos que realmente estes recursos seja aplicado e não vá parar nos bolsos da corrupção e seja mau destruídos para apenas alguns produtores.

★★★ Em 25-06-2017 às 15-50h Responder 5

Resposta de Fernandes

Fico feliz com o iniciativa do governo, eu só gostaria de saber quais os procedimentos para um pequeno agricultor conseguir essa ajuda (empréstimo)?

★★★★★ Em 20-06-2017 às 11-29h Responder 5

Resposta de Josué dos santos neto

Estou contente com o reconhecimento e liberação desses recursos aos agricultores. Porém à um grande caminho p esses recursos chegar ao pequenos agricultores que já estão em muita dificuldade na região da foz do rio Doce

★★★★★ Em 19-06-2017 às 19-13h Responder 5

Resposta de Henrique Lima

Uma boa Saída para a região!

★★★★★ Em 17-06-2017 às 16-29h Responder 5

Resposta de Elias Santana Moreira

Nós cacauicultores não podemos deixar de reconhecer que o incentivo do governo federal para a lavoura cacaueira chega em uma boa hora, no entanto, se faz necessário que o governo entenda que a CEPLAC necessita de reestruturação para poder atender aos milhares de produtores que com muita dificuldade tocam suas fazendas. O governo precisa saber que para os produtores chegarem em suas propriedades necessitam de estradas em condições de trafego, e, que em alguns municípios os gestores não tem condições de manterem os ramais em bom estado de conservação; que faça por onde tais incentivos cheguem também ao pequeno agricultor pois na verdade são eles que ainda permanecem visitando com mais frequência suas propriedades. Esperamos que haja uma distribuição equitativa do incentivo, sobre tudo que não aconteça nenhuma influência politica nesta questão.

★★★★★ Em 16-06-2017 às 14-51h Responder 5
Avalie Este Conteúdo: 1 2 3 4 5
[Aguarde, Buscando Dados!]
Notícias Relacionadas

Publicidade

Vídeos

Vídeos